Crise econômica eleva a inadimplência a níveis recordes

Segundo dados do setor de recuperação de crédito da ZAPATERO ADVOGADOS ASSOCIADOS, a inadimplência cresceu 12,3% (doze vírgula três percentuais) somente no inicio do ano de 2018.

A constatação feita pela advogada responsável pela gerência do setor Dr. PRISCILA NAVAS, atribui o fato à elevação da taxa de desemprego, que subiu para 13.1 milhões este ano.

Dentre as medidas que podem ser adotadas no intuito de recuperação do crédito, salienta a advogada, encontram-se a pesquisa de bens e a inscrição do nome do devedor perante órgãos de proteção ao crédito, que podem ser requeridas já no inicio do processo de cobrança ou de execução, com possibilidade, inclusive, de bloqueio de ativos bancários, imóveis e veículos.

O método eficaz de pesquisa dos devedores, a abordagem na cobrança extrajudicial, bem como a indicação de patrimônio nas ações judiciais, consoante permissão do atual Código de Processo Civil, resulta, segundo a advogada, no diferencial do setor de recuperação, o qual vem obtendo resultados satisfatórios.